sexta-feira, 13 de março de 2009

Vagando pelos blogs alheios, coisa q faço mais do q deveria, achei essa histórinha tão fofa, com final tão óbvio...

"Simples assim: André se apaixonou por Dulce, e vice-versa. Mas Dulce era noiva de Marcos, e relutou em abandonar uma relação segura por conta de um impulso que poderia ser passageiro. Ficaram juntos duas, três vezes. Depois, pararam de se encontrar a pedido de Dulce, que não se sentia bem em trair seu noivo. André amargou alguns meses ouvindo Billie Holiday na penumbra de seu quarto, mas superou o baque.
Um ano depois, Dulce telefonou para André. O noivado havia sido rompido, ela não conseguira esquecê-lo durante esse tempo todo, etc etc. André também não esquecera de Dulce, mas aprendeu a conviver com sua ausência. Tanto que encontrou uma namorada, Bárbara, com quem vivia uma relação estável e feliz. Dulce quis marcar um encontro no Conjunto Nacional, lugar onde trocaram tantas palavras de paixão não-consumada. Por um instante André hesitou, perambulando na corda bamba da nostalgia. Mas acabou declinando do convite: não valia a pena buscar o pássaro voando.


Não era pra ser."

3 comentários:

Fernandinha!!! disse...

E me diz??? Qual foi o erro de Dulce??? O que a deixou pra traz??? A corvardia, o medo de trocar o estavel, o medo de deixar o costume...
Não adianta, as vezes o tempo passa, as vidas tomam rumos diferentes e pra quem errou, só resta lamentar... Nossa vida dá tantas voltas que as vezes o que queremos acontece na hora que não queremos mais... Ai só resta lamentar...rsrsrsrs
Perdeu Playboy, perdeu...hahahaha

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Timming... td é questão de timming. E qdo não é pra ser, não tem santo q faça rolar a coisa. É claro q com um pouquinho de boa vontade, as pessoas fazem acontecer. Mas mtas vezes a 'preguiça' ou o sei lá o q q impede de trocar uma "Amélia" por uma "Leila Diniz", q pode te fazer até mais feliz q a Amélia, faz as pessoas se perderem.
Enfim, o importante é seguir vivendo e sempre ouvindo o coração...